A organização Kenguelekezé está em conversações com os Serviços Distritais de Saúde, Mulher e Acção Social do distrito de Marracuene, no sentido firmar uma parceria público-privada para viabilizar cooperação e coordenação nas áreas de saúde comunitária, direitos humanos, género e populações-chave.

Com efeito, dos contactos efectuados, o governo de Marracuene mostrou-se disponível a cooperar no domínio de saúde pública e comunitária. Os principais intervenientes, nomeadamente, os SDSMAS, representados pelo respectivo director, o senhor Francelino Devesse e a Kenguelekezé, também representada pelo seu presidente, o senhor Joaquim Manhique, reiteraram a necessidade de parceria.

A Kenguelekezé pretende desenvolver buscas activas de casos de faltosos e abandonos aos tratamentos anti-retroviral e anti-tuberculose. Mais, a organização já está a mapear, em Marracuene, os principais problemas de saúde decorrentes da agressão do meio-ambiente. Por seu lado, os SDSMAS irão colaborar no seguimento daqueles casos e também na criação do condições favoráveis ao trabalho comunitário da Kenguelekezé.