Kenguelekezé vai expandir a sua actividade de busca activa da TB na Cidade de Maputo

Na Cidade de Maputo, a organização Kenguelekezé está, desde 12 de Junho de 2017, em actividade em duas unidades sanitárias, nomeadamente, no Hospital Geral da Polana Caniço no Hospital Geral de Chamanculo. As principais acções são a busca activa de casos que abandonam o diagnóstico ou que faltam ao tratamento, palestras matinais para sensibilização e aumento da consciência comunitária sobre a tuberculose e sobre a importância do seu tratamento.

Com efeito, ao fim de 3 meses de implementação do programa comunitário, a Kenguelekezé e o seu parceiro, o Projecto APOPO da UEM, decidiram expandir a implementação para mais treze unidades sanitárias da Cidade de Maputo, totalizando 15, nomeadamente, Albazine, Bagamoio, Chamanculo, Malhangalene, Infulene, Mavalane, Maxaquene, Polana Caniço, Porto, Ximpamanine, Zimpeto, 1º de Junho e 1º de Maio. Esta expansão terá início a 1 de Outubro de 2017 e vigorará por três anos (Outubro-2017 – Setembro-2020).